Angola sai da OPEP

O Conselho de Ministros do Governo angolano anunciou, esta quinta-feira (21), a saída daqule país lusofono da Organização dos País Exportadores do Petróleo (OPEP).

Angola sai da OPEP

A decisão de Angola deixar o cartel da OPEP, anunciada pelo Ministro dos recursos minerais, petróleo e gás, Diamantino Azevedo, já foi materializada em decreto presidencial, segundo disse o governante.

 

 

 "Esta não foi uma decisão irreflectida, intempestiva" garantiu o governante.

 

 

A decisão pode ter que ver com limites à produção de crude por parte do cartel. Angola receando ter que vir a limitar ainda mais a sua produção petrolífera, segundo analistas do sector.

 

 

"Sentimos que neste momento Angola não ganha nada mantendo-se na organização e, em defesa dos seus interesses, decidiu sair", explicou Diamantino Pedro de Azevedo, ministro angolano dos Recursos minerais, petróleo e gás esta quinta-feira, em Luanda, à saída do Conselho de ministros.

 

 

Esta decisão ocorre após a saída do Equador a 1 de Janeiro de 2020, sendo que Angola integrava a OPEP desde 2006. 

 

Esta medida vem fragilizar, ainda mais, o cartel. O preço do barril de petróleo estava em queda, nesta quinta, caindo 1,59%, para 72,97 dólares.

TORRE