Polícia mata uma pessoa e fere duas numa tentativa de invasão de esquadra para linchar cidadão

Um agente da Polícia da República de Moçambique (PRM) matou uma pessoa e feriu outras duas, na sequência de um tumulto registado com a comunidade na província da Zambézia.

Polícia mata uma pessoa e fere duas numa tentativa de invasão de esquadra para linchar cidadão

Os populares tentarem invadir uma esquadra policial para linchar um detido suspeito de matar um albino na província da Zambézia.

 

O caso ocorreu no sábado no distrito de Morrumbala, quando populares tentaram invadir a esquadra policial para linchar um detido que é acusado de matar e extrair órgãos de uma criança albina da comunidade, explicou Miguel Caetano, chefe do Departamento de Relações Públicas da PRM na Zambézia, em conferência de imprensa.

 

"Negociações ocorreram, mas todas fracassaram. A Polícia foi obrigada a disparar algumas balas para o ar para dispersar as pessoas e, acidentalmente, alvejaram três cidadãos, um dos quais perdeu a vida a caminho do hospital. As outras duas pessoas estão fora de perigo", declarou Miguel Caetano.

 

O assassínio da criança albina ocorreu no dia 31 de Janeiro e o seu corpo foi encontrado numa mata, com vários órgãos extraídos, explicou a fonte.

 

Com base num vídeo amador posto a circular, a avança-se que a população terá linchado um segundo homem suspeito de estar envolvido no assassínio da criança, mas as autoridades não confirmam.

 

Refira-de que em algumas zonas do País é frequente a morte de albinos para fins obscurantistas.

 

As pessoas com albinismo têm sido vítimas de perseguições, violência e discriminação devido a mitos e superstições, que incluem o uso de órgãos ou ossadas em rituais, sendo colocadas entre os principais alvos de violações de direitos humanos.