Conselho de Administração da LAM exonera Pó Jorge e passa o comando para FMA

O Conselho de Administração da Linhas Aéreas de Moçambique (LAM), reunido quinta-feira (28) em sessão ordinária, deliberou a cessação de funções de João Carlos Pó Jorge do cargo de director-geral da LAM.Um comunicado que a TORRE.news teve acesso, assinado pela presidente do Conselho de Administração da LAM, Ana Coanai, refere que a decisão tem “efeitos a partir do dia 28 de Fevereiro de 2024”

Conselho de Administração da LAM exonera Pó Jorge e passa o comando para FMA
João Carlos Pó Jorge

Um comunicado que a TORRE.news teve acesso, assinado pela presidente do Conselho de Administração da LAM, Ana Coanai, refere que a decisão tem “efeitos a partir do dia 28 de Fevereiro de 2024”

 

Na mesma sessão, o Conselho de Administração nomeou Theunis Christian De Klerk Crous para o cargo de director-geral Interino da LAM, “com efeitos a partir do dia 29 de Fevereiro de 2024, até ao dia 30 de Abril do presente ano, ou até a decisão sobre o contrato com a Fly Modern Ark”.

 

Refira-se que a Fly Modern Ark (FMA) é a empresa sul-africana contratada pelo  IGEPE para assistir na rentabilização da LAM e resgatá-la da falência.

 

Actualmente, o ambiente anda turvo ao nível da direcção da LAM e da Fly Modern Ark sobre a gestão da companhia de bandeira nacional com suspeitas de corrupção e desvio de fundo de fundos e que já levou o IGEPE a solicitar a intervenção da Procuradoria Geral da República.

 

Aliás, em Fevereiro, a FMA convocou uma conferência de imprensa para denunciar casos de corrupção, que envolvem trabalhadores de topo da LAM que, só em Dezembro último, terão desviado cerca de 3,2 milhões de dólares dos cofres da companhia de bandeira nacional.