Mundial de Atletismo: Jamaicanas reinam na velocidade

Os Estados Unidos conquistaram uma 'mão cheia' de medalhas na tarde de ontem dos Mundiais de atletismo, mas no final viram a Jamaica fazer o triplo nos 100 metros femininos.

Mundial de Atletismo: Jamaicanas reinam na velocidade
Fraser-Pryce campea mundial de 100 metros

Shelly-Ann Fraser-Pryce, venceu a prova dos 100 metros femininos com a marca 10,67 segundos, anotando o quinto ouro em Mundiais numa prova em que a Shericka Jackson e Elaine Thompson-Herah ficaram com prata e bronze respectivamente, nas provas que decorrem desde sexta-feira em Eugene, no Estado norte-americano do Oregon.

                                             

Já em masculinos, a sorte foi diferente, o favorito Fred Kerley venceu no sábado a final dos 100 metros masculino numa prova em que Marvin Bracy e Trayvon Bromell completaram um pódio formado por medalhistas americanos.

 

Prata nos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020, Kerley alcançou a primeira grande vitória de sua carreira nos 100 metros com um tempo de 9,86 segundos, seguido por Bracy e Bromell, ambos com 9,88.

 

O país anfitrião arrebatou muitas medalhas, entre ouro, prata e bronze, mas na velocidade pura, as 'sprinters' jamaicanas continuam a não dar hipóteses, perpetuando uma tendência clara dos últimos anos.

 

As velocistas norte-americanas passaram discretas pela final, com um sexto e oitavo lugares, um contraste flagrante com o que os seus compatriotas fizeram nos 110 metros barreiras.

 

A final das barreiras foi atribulada, com o norte-americano Devon Allen eliminado por falsa partida, mas os Estados Unidos asseguraram ouro, para Grant Holloway (13,03 segundos), campeão mundial e vice-campeão olímpico, e prata para Trey Cunningham.

 

Ouro e prata para a seleção 'da casa' também no salto com vara feminino, com a campeã olímpica, Kate Nageotte, e a bicampeã mundial em pista coberta, Sandi Morris, a passarem 4,85 metros, sendo necessário recorrer ao desempate por derrubes.

Um total de 19 países já conseguiu subir ao pódio nestes Campeonatos do Mundo, que prosseguem mais uma semana, até 24 de julho.

AFP