Colaboradores do Standard Bank envolvidos na fraude electrónica que culminou com o saque de seis milhões de meticais

O Serviço Nacional de Investigação (SERNIC) deteve três indivíduos, todos do sexo masculino, entre 30 e 39 anos, acusados de fraude electrónica, que resultou no saque de seis milhões de meticais. Embora o SERNIC não tenha mencionado o nome do banco envolvido, informações apontam para que se trate do Standard Bank. Além disso, há suspeitas de envolvimento de funcionários da instituição financeira no roubo.

Colaboradores do Standard Bank envolvidos na fraude electrónica que culminou com o saque de seis milhões de meticais

De acordo com Hilário Lole, porta-voz do SERNIC, a detenção dos três indivíduos ocorreu após um mandado de captura emitido pelo Tribunal Judicial da Cidade de Maputo. A fraude envolveu diversas transacções realizadas através da plataforma de "Internet Banking" em contas de particulares, totalizando seis milhões de meticais (cerca de 95 mil dólares americanos).

 

A fraude ocorreu entre Agosto e Outubro de 2023, e o valor foi transferido para uma conta recentemente aberta com o propósito exclusivo de receber os fundos desviados. Posteriormente, os criminosos foram a um casino, onde parte do dinheiro foi apostado, enquanto o restante foi convertido em dinheiro.

 

Questionado sobre o possível envolvimento de funcionários do banco, Lole confirmou que uma investigação está em curso para apurar se houve colaboração interna. Ele também destacou que crimes desse tipo ocorrem com certa frequência no país nos últimos anos.

 

Este incidente não é o primeiro envolvendo o Standard Bank em problemas. No ano anterior, o banco foi suspenso pelo Banco de Moçambique de todas as actividades cambiais e de conversão de divisas por até um ano, devido a sérias infracções prudenciais e cambiais. As infracções incluíam a manipulação fraudulenta das taxas de câmbio e a não conformidade com regulamentações, resultando em graves consequências para o banco.

 

Este caso recente de fraude electrónica ressalta a importância da segurança cibernética e da vigilância rigorosa por parte das instituições financeiras para evitar crimes financeiros e proteger os fundos dos clientes. A investigação em curso esclarecerá ainda mais os detalhes deste incidente e o possível envolvimento de funcionários do banco.