CASO DÍVIDAS OCULTAS: sentença adiada para 30 de novembro

O juiz da 6ª Secção-Criminal do Tribunal Judicial da Cidade de Maputo que julgou o caso “Dívidas Ocultas”, Efigénio Baptista, adiou a leitura da sentença para dia 30 de Novembro do ano em curso.

CASO DÍVIDAS OCULTAS: sentença adiada para 30 de novembro
Juiz Efigénio Baptista

O juiz da 6ª Secção-Criminal do Tribunal Judicial da Cidade de Maputo que julgou o caso “Dívidas Ocultas”, Efigénio Baptista, adiou a leitura da sentença para dia 30 de Novembro do ano em curso.

 

 A leitura do verídico final dos 19 arguidos envolvidos no maior escândalo financeiro do país, estava agendada para dia 01 de Agosto.

 

O juiz da causa, invoca a complexidade do caso, o volume do processo com mais de 30 mil páginas, a sobrecarga provocada pelo expediente sobre os arrestos, bem como os embargos e agravos.

 

A informação consta dum despacho do Tribunal Judicial posto a circular na imprensa, e assinada pelo Efigénio Baptista, na qual notifica os sujeitos processuais da decisão do adiamento da sentença.

 

O processo de querela 18/2019-C movido aos réus em causa é relacionada com empréstimos no valor de 2,2 mil milhões de dólares norte-americanos, contraídos entre 2013 e 2014 junto dos bancos europeus, Credit Suisse e VTB pelas empresas estatais moçambicanas Proíndicus, Ematum e MAM.