Tecnologias Agrárias em Moçambique: Nasce Nova Abordagem de Transferência Acelerada de Inovação

Para disseminação, adopção e implementação das tecnologias disponíveis, resultantes da investigação agrária, aos produtores de Nampula, Zambézia, Sofala, Niassa e Cabo Delgado, foi criada uma nova Iniciativa sobre a Entrega Acelerada da Inovação tecnológica em Moçambique.

Tecnologias Agrárias em Moçambique: Nasce Nova Abordagem de Transferência Acelerada de Inovação
Tecnologias Agrárias em Moçambique: Nasce Nova Abordagem de Transferência Acelerada de Inovação
Tecnologias Agrárias em Moçambique: Nasce Nova Abordagem de Transferência Acelerada de Inovação

Segundo revelou a Directora Geral do do Instituto de Investigação Agrária de Moçambique (IIAM), Prof. Dra. Zélia Menete, pouco depois do final de dois dias do Workshop para o efeito organizado na cidade de Nampula, de 18 a 19 de Janeiro corrente, numa iniciativa da USAID, “em sincronia com os Centros de Pesquisa Internacionais e outros parceiros na cadeia de valor agrária aos vários níveis, com vista à disseminação e implementação, de forma acelerada, das tecnologias e produtos da investigação agrária ao nível dos produtores e utilizadores finais, foi concluida a criação de uma nova iniciativa sobre a Entrega Acelerada da Inovação tecnológica agrária em Moçambique".

 

“A iniciativa, que conta com o financiamento da Agência dos Estados Unidos da América para o Desenvolvimento Internacional  (USAID), visa fornecer inovação e/ou tecnologias comprovadas aos pequenos agricultores através de redes de parceiros existentes e activos”, exclarecem fontes por nós contactadas, sublihando que “as experiências dos seus diferentes parceiros têm testemunhado várias histórias de sucesso de desenvolvimento de tecnologias comprovadas que podem ajudar pequenos agricultores a melhorarem a sua vida”.

 

Com esta nova iniciativa, prosseguem as nossas fontes, “pretende-se avaliar e colocar em prática as melhores formas de transferir as inovações tecnológicas em benefício directo das comunidades dos distritos de Alto Molócuè, Ilê, Murrupula, Mogovolas, Gorongosa, e outros de Niassa e Cabo Delgado, tendo em conta a inclusão dos grupos mais vulneráveis”. Ao buscarmos saber para quando é que o desenvovimento das tecnologias seria cocluido foi-nos prontamente clarificado que “não sendo virada a desenvolver novas tecnologias, a iniciativa preconiza essencialmente  intregar tecnologias/inovações já existentes, comprovadas e de impacto, que respondam às preocupações e necessidade das comunidades por meio de parcerias público-privadas activas”.

 

A nova abordagem de transferência de tecnologias e inovação corporizou-se numa Co-Criação dos parceiros da investigação agrária, no retro mencionado Workshop de Nampula (18-19/01/2024). Recorde-se que o Instituto de Investigação Agrária de Moçambique  (IIAM) é a instituição pública moçambicana de âmbito nacional cuja missão é a produção de conhecimento e soluções tecnológicas para o desenvolvimento do agro-negócio e a segurança alimentar e nutricional, enquadrando-se nesse desiderato a Iniciativa de Transferência de Acelerada de Inovação ora criada.