Beira: Albano Carige nomeia novos vereadores e ameaça destitui-los caso não cumpram metas

O presidente do Município da Beira, Albano Carige, eleito nas eleições autárquicas de 11 de Outubro do ano passado, nomeou novos vereadores e directores de vários pelouros, e, ameaçando destitui-los imediatamente se não cumprirem os propósitos para os quais foram indicados.

Beira: Albano Carige nomeia novos vereadores e ameaça destitui-los caso não cumpram metas

Num tom ameaçador, Carige fez pronunciamentos exigentes este sábado (10), durante a tomada de posse dos novos dirigentes de várias vereações a nível da autarquia da cidade da Beira, vincando serem da sua confiança.

 

“Esta nomeação não é de amizade, esta nomeação não é das barracas, esta nomeação é de confiança. Aquele que, logo a seguir, eu verificar que não merece confiança, vai cair como foi nomeado hoje”, disse o edil.

 

No total, são 10 os vereadores que vão materializar o manifesto do Movimento Democrático de Moçambique (MDM) e os projectos do edil na autarquia da Beira.

 

Carige exigiu flexibilidade e responsabilidade aos novos chefes dos pelouros, avisando que cada um deles deve apresentar, diariamente, um plano de actividades concretas, voltado para a melhoria da qualidade de vida dos munícipes beirenses, numa altura que a edilidade enfrenta desafios de vária ordem.

 

“Quero pessoas que sabem o que devem fazer quando acordam”, vincou.

O edil promete mais mexidas na Beira, uma vez que ainda há directores e chefes dos postos que transitaram da direção anterior. “Ainda há mexidas por fazer. As vereações não acabaram, viram? As diretórias também não acabaram. Os chefes dos postos não foram tocados. Estou a vir aí” alertou.

 

Carige deu 100 dias aos visados para mostrarem serviço e provarem que são capazes de continuar à frente dos destinos das directorias, vereações e postos a nível daquela autarquia. “Vocês devem trabalhar e voar com a Beira no coração”, avisou.

 

Desta forma, o edil estará a exercer o seu poder de nomear e destituir quando bem entender, à luz das competências e atribuições que o assiste como presidente eleito.

 

Para justificar a sua postura e o tom ameaçador, Carige revelou que, no mandato passado, viu-se obrigado a executar ele próprio tarefas de alguns chefes a nível dos pelouros, porque estes, segundo o edil, não desempenhavam cabalmente as suas funções.  

 

Beira é um dos cinco municípios que, à luz das últimas eleições autárquicas, estão sob governação dos partidos da oposição no país.

 

Albano Carís e o seu partido MDM, foram os únicos a ganharem eleições num município pela oposição em Moçambique logo na primeira volta do escrutínio de 11 de Outubro de 2023, antes da contestação dos resultados que davam vitória a Frelimo em 64 autarquias das 65 existentes.

 

A vitória da Frelimo levantou uma onde de contestação pela oposição, principalmente a Renamo, segunda maior força política no país, através recursos aos tribunais e marchas de repúdio nos principais centros urbanos, forçando o Conselho Constitucional e Reexaminar os resultados avançados pelos órgãos de administração eleitoral e decidido entregar quatro municípios a Renamo.1